Wagner Novoli é o novo gerente geral do Termas de Jurema Resort

De Ivetama, Paraná

Novoli conta com 18 anos de hotelaria

O Termas de Jurema, um dos principais resorts da região Sul do país, conta com Wagner Novoli como novo gerente geral. Com 18 anos de carreira na hotelaria, o executivo assumiu o comando do empreendimento paranaense há menos de um mês.

Novoli é formado em Contabilidade (2000), com vários cursos na área da hospitalidade, a maioria realizados no exterior, e um em Recursos Humanos, que está em andamento. 

Wagner troca o Rio de Janeiro, onde fazia a gestão do Bourbon Barra Premium Residence, por Campo Mourão (PR), onde está residindo com a esposa. "Quando dá tempo, sigo para lá, mas na maior parte da semana fico no resort. Ainda estou na fase de adaptação e quanto mais tempo eu puder absorver no começo, mais cedo posso iniciar as transformações direcionadas pelo nosso Conselho", comemora.

"Temos uma grande expectativa com a chegada do Wagner. Alguns fatores nos motivaram a contrata-lo para desenvolver uma gestão profissional. Uma delas e a própria história de vida dele, que reflete exatamente à própria cultura do Termas de Jurema. Em paralelo a essa questão, ele também traz uma vivência importante no exterior, junto com a experiência operacional em um grande resort no Brasil e como gerente geral em um hotel de negócios. Tudo isso vai de encontro a nova fase que estamos vivendo", diz Nilson Bernal, que assumiu a presidência do Termas de Jurema em julho passado.

Bernal também detalha os desafios do novo gerente geral. "Wagner vem com o desafio, que é também de toda a diretoria do Termas de Jurema, a do reposicionamento do negócio, da reestruturação e implantação de uma série de ações que envolve todo o empreendimento. Serão novas políticas, redução de custos, novos padrões e procedimentos, além de uma série de outras atividades. Com esta nova fase todos ganham, os colaboradores, hóspedes e investidores", completa o presidente do Termas de Jurema.

Wagner Novoli: trajetória 

Wagner é paranaense e nasceu em São João do Caiuá, quase divisa com São Paulo e distante cerca de 100 km de Maringá (PR). Com ímpetos em trabalhar para poder realizar um sonho, a de construir uma casa nova para seus pais, ele foi para Santo André, na Região Metropolitana da capital paulista. Arrumou emprego em um motel como ajudante de limpeza. Em pouco tempo foi galgando novas funções. Passou para lavanderia, manutenção, governança e três anos passados arrendou a unidade, que pertence a uma rede familiar. "Desde que comecei a trabalhar na minha cidade como ajudante de servente, sempre acreditei que, seja qual for o teu emprego, é preciso atuar da melhor forma possível", expõe Novoli. Essa primeira etapa de sua vida profissional foi de seis anos.

Mas o sonho ainda estava longe de ser concretizado. "Foi aí que em 2006 decidi ir para Londres. O objetivo era trabalhar o máximo possível para angariar recursos para construir a casa nova para a família", explica. Chegando na capital do Reino Unido, Wagner foi, como hóspede, para um hotel da rede Premier Inn. Lá mesmo acabou arrumando seu primeiro emprego como camareiro. "Quando o dinheiro estava acabando, consegui, por intermédio da supervisora do próprio hotel, ser contratado para limpar os quartos. Na época se ganhava por cada apartamento, então fui tentar fazer o número máximo possível de arrumações. Cheguei a limpar 25 quartos por dia", revela. 

Com uma performance sempre pela contínua melhoria, Novoli passou, em pouco tempo, para supervisor de andares. Depois, ele chegou ao posto de gerente de Manutenção e Governança. Começou a aprender o idioma local e arrumou mais dois empregos, como ajudante de limpeza de em prédios comerciais. "Tive três empregos simultâneos. Foi díficil, trabalhei duro, mas faria tudo novamente", comenta. Nesse período, que durou quatro anos, Wagner conseguiu realizar o sonho. Alugou uma outra casa para seus pais morarem, enquanto a antiga era derrubada para, em seu lugar, ser erguida a nova residência. 

A volta ao Brasil aconteceu pelas saudades que sentia pela família. "Eu deveria ter vindo visitar a família e depois ter voltado, porque a carreira era muito promissora. Depois que conseguirmos passar a confiança aos empregadores, as oportunidades aparecem", conta. 

Uma semana em solo brasileiro, Novoli foi chamado para trabalhar no Bourbon Atibaia, um dos principais resorts no interior paulista. "Tive que me readaptar e dei um passo para trás com a consciência de que era necessário. Fui ser assistente de Governança. Depois assumi o departamento, passei para governante Executivo, gerente de Hospedagem e gerente Operacional. Tudo isso em sete anos", explica. Nesse período, o executivo passou por uma experiência memorável: fez a implantação hoteleira para a Seleção Brasileira, na Granja Comary, durante a Copa do Mundo 2014.

Em 2017 Novoli recebeu a proposta para assumir sua primeira gerência geral no empreendimento carioca da Bourbon. Ficou até o mês passado, quando aceitou o convite de Bernal para comandar o resort paranaense.

E o futuro? "Quero trazer minha experiêcia com a gestão de pessoas para o Termas de Jurema, que está vivendo uma nova fase. O objetivo é aprimorar ainda mais o atendimento, as instalações e os serviços. Com a inauguração do novo resort em julho de 2019, iremos reintegrar as equipes e entrar em um novo segmento. O foco agora é este resort. Os planos para o futuro vão esperar um pouco", finaliza.

(*) Crédito da foto: Peter Kutuchian/Hotelier News

Comentários