Royal Palm Plaza apresenta programa Viva Royal

Royal Palm Plaza - priscila domit - internaPriscila Domit, diretora de Marketing e Vendas

Diante das atuais necessidades dos clientes, o Royal Palm Plaza enxergou uma oportunidade de inovar diante da crise. Com a flexibilização da quarentena na região de Campinas (SP), a Royal Palm Hotels & Resorts anunciou o lançamento do programa Viva Royal, que chega com o objetivo de oferecer uma rotina fora de casa aos clientes com as comodidades do resort.

Em live encerrada há pouco, Antônio Dias, diretor executivo do grupo; Priscila Domit, diretora de Marketing e Vendas e Alessandra Gaudio, diretora geral do Royal Palm Plaza explicaram os benefícios do programa. “Com muitas pessoas em home office, com filhos pequenos em casa, precisando trabalhar e cuidar da saúde, vimos uma oportunidade”, inicia Dias. “Queremos instigar que as pessoas voltem às suas rotinas e lançamos esse programa para que elas possam ficar mais tempo aqui. Nosso objetivo é ajudar os clientes a restabelecer os hábitos deixados de lado nesse período”, complementa.

Com DNA long stay, o Viva Royal foi pensado para o atual momento onde as pessoas estão isoladas há mais de 120 dias, tentando conciliar a nova rotina ao lado da família. “Em um primeiro momento, estávamos gostando de ficar em casa com a família. Com o tempo, isso foi ficando mais complexo e difícil. A produção no trabalho foi caindo, a alimentação caseira foi perdendo espaço para o delivery, e as crianças mais estressadas de não poderem sair e brincar com os amigos. Por isso, nosso programa é tão especial, pois oferece uma flexibilidade necessária e merecida mudança de ambiente neste momento”, analisa Priscila.

Com a proposta de transformar o "novo normal em melhor que o normal", o programa oferece serviços de nutricionista personalizado, que pode ser solicitado tanto no restaurante quanto no quarto com flexibilização de horário; professor de educação física para montar uma rotina de treinos e exercícios; internet de alta velocidade para home office e home schooling; programação de lazer para adultos e crianças, além de massagens no Aflora Spa.

Para aderir ao serviço, é necessário fazer uma reserva de, no mínimo, cinco diárias e no máximo 30. E princípio, a proposta é oferecer o programa entre 1º de agosto e 28 de dezembro, podendo sofrer alterações de acordo com o desenvolvimento da pandemia no país. “Nossa média aos finais de semana é de R$ 1.700,00 a diária. Com a adesão do Viva Royal, a tarifa cai para R$ 700”, conta Priscila. Vale ressaltar que o serviço está disponível apenas nos canais de venda direta do empreendimento.

royal palm plaza- alessandra gaudioAlessandra Gaudio, diretora geral do Royal Palm Plaza

Royal Palm Plaza: protocolos

Desde o primeiro dia da pandemia, a rede criou um comitê multifuncional para monitorar diariamente o avanço da propagação do vírus e comunicar aos hotéis e investidores as medidas que precisam ser implementadas. Coordenada pelo RH (Recursos Humanos), a iniciativa reuniu outras áreas do grupo e está há quatro meses em operação.

Prezando pela segurança máxima ao retomar suas atividades, as rotinas de limpeza e higienização foram intensificadas e todos os colaboradores foram treinados para inúmeros novos procedimentos. Os ambientes foram revisados para obedecer às recomendações de distanciamento. A ocupação será bem reduzida e somente 50% do quartos estarão disponíveis neste novo formato. O grupo investiu em treinamentos para todos os colaboradores com as novas condutas e teve que mudar os espaços físicos para reabrir as portas e colocar o programa em funcionamento. Entre as mudanças, estão rígidos protocolos de limpeza, procedimentos de segurança, ajustes na disposição das áreas comuns e alterações na programação de lazer. Todos os restaurantes foram adaptados para obedecer às recomendações de distanciamento e as equipes capacitadas para intensificar a rotina de higienização. O café da manhã, por exemplo, tem fluxo reduzido e estão sendo incentivados os serviços nos quartos.

Algumas práticas foram redefinidas e alguns serviços e atividades só funcionarão por agendamento. Outras iniciativas foram implementadas como check-in com horário determinado, uso de máscaras obrigatórias em áreas comuns e aferição de temperatura na entrada. 

“Na retomada, estamos com álcool em gel em todos os pontos do resort, a estrutura foi reorganizada, com colaboradores bem treinados. No momento do check-in, o hóspede recebe um kit com orientações sobre como se comportar durante a hospedagem e todos os protocolos a serem seguidos como distanciamento na recepção e restaurantes”, explica Alessandra.

Eventos

Sobre o setor de eventos, Dias comenta que as empresas ainda precisam ganhar confiança no setor hoteleiro para retomar suas ações. “Desenvolvemos o Viva Royal pelo fato do lazer estar dando os primeiros sinais de recuperação, visto que as pessoas não aguentam mais ficar em casa. Temos protocolos para receber eventos com distanciamento e coffee break individual. O desafio é passar por esse período”. Segundo o diretor, o centro de eventos está previsto para reabrir apenas em outubro.

(*) Crédito das fotos: Divulgação/Royal Palm Hotels & Resorts

Comentários