Romulo Silva assume a diretoria de Desenvolvimento para Franquias da Accor

Romulo Silva - lobbySilva tem o desafio de implementar as estratégias para expansão de franquias

Com planos de expansão na América do Sul, a Accor anunciou reforço em sua equipe. Agora, quem fica à frente da diretoria de Desenvolvimento para Franquias no Brasil é Romulo Silva, que já teve importante participação na ampliação de propriedades da rede no país. O executivo está na rede francesa há mais de quatro anos e responderá diretamente a Abel Castro, vice-presidente sênior de Desenvolvimento de Novos Negócios Accor América do Sul.

Com o novo cargo, o desafio é implementar estratégias para acelerar a expansão de franquias; estruturar processos de conversões; aprimorar o relacionamento com franqueados; atrair novos parceiros; estimular novos operadores regionais e apoiar os times de franquias nas operações e equipes de desenvolvimento de contratos.

"Atualmente temos 160 hotéis no modelo de franquia e queremos crescer mais ainda. Para isso preparamos uma estratégia que engloba praticamente três missões. A primeira é tornar as próprias conversões mais flexíveis, sem grandes investimentos por parte do hoteleiro. A segunda é desenvolver mais profissionais que possam ser franqueados, e obviamente de fortalecer a parceria que temos com os atuais como a Átrio e HotelCare. E por último, ampliar a aproximação com o hoteleiro independente”, explica Silva, com exclusividade ao Hotelier News.

E é nesse ponto que o executivo salienta a vantagem que o hoteleiro independente pode obter com uma franquia Accor. “O proprietário acaba tendo uma operação mais leve, além de poder contar com toda a expertise que temos na operação e distribuição. Continuar operando seu empreendimento, aliado ao nosso suporte, fazem com que ele aprimore ainda mais seus conhecimentos. Vale citar também a distribuição global, os manuais, o clube de fidelidade e a abrangência que oferecemos para o franqueado”, diz.

Outra questão que o diretor de Franquias da Accor cita é o fato da operação nesse modelo se tornar mais leve. “Nesse formato, a operação acaba ficando mais tênue para os dois lados. De um lado a Accor não precisa cumprir 100% de suas aplicações operacionais e o hoteleiro consegue mais mais flexibilidade para operar da forma que for melhor pra ele”, finaliza.

Romulo Silva: formação

O diretor é formado em Turismo com ênfase em Hotelaria, pós-graduado em Controladoria pelo Saint Paul Institute e MBA em Marketing de Serviços pela FIA (Fundação Instituto de Administração). 

Silva começou na hotelaria com 15 anos, quando foi trabalhar no Transamerica Hotel Group e onde permaneceu por mais de 23 anos. Ocupou vários cargos, de office boy a analista financeiro. Atuou também nos setores de Alimentos e Bebidas, Auditoria e Análise até chegar ao cargo de gerente de Desenvolvimento e Novos Negócios. Em março de 2016 ingressou na Accor no departamento de Desenvolvimento.

(*) Crédito da foto: Divulgação/Accor

Comentários