OMT: gastos de turistas no exterior atingem US$ 1,7 trilhão em 2018

OMT- exportaçõesGastos do turismo subiram mais rápido do que exportações globais

Em 2018, os gastos de turistas internacionais atingiram US$ 1,7 trilhão, segundo a OMT (Organização Mundial do Turismo). Frente aos resultados de 2017, o aumento foi de 4% e, pelo sétimo ano consecutivo, o indicador cresceu mais rápido do que as exportações globais, cerca de 3%. 

O valor representa 29% das exportações globais de serviços e 7% das exportações de bens e serviços. Esses números consolidam o turismo internacional entre os cinco principais setores econômicos do mundo, atrás da indústria química e de combustíveis e à frente do setor alimentício e automotivo. 

“Em vez de crescer em volume, precisamos crescer em valor. Estamos satisfeitos em ver que tanto as economias emergentes, quanto as avançadas em todo o mundo, estão se beneficiando do aumento da renda do turismo ”, disse Zurab Pololikashvili, secretário-geral da OMT. "As receitas do turismo internacional se traduzem em empregos, empreendedorismo e uma situação melhor para as pessoas e economias locais, enquanto reduzem os déficits comerciais em muitos países", acrescentou.

O total de gastos de turista internacionais inclui US$ 1,448 bilhão em receitas (gastos de visitantes em destinos) e US$ 256 bilhões em serviços de transporte internacional de passageiros. O segmento constitui uma das principais fontes de divisas e uma ferramenta importante para a diversificação das exportações para muitos destinos.

As receitas aumentaram 4% em termos reais (ajustando as flutuações da taxa de câmbio e a inflação) para alcançar US$ 1,448 bilhão em 2018, cerca de US$ 100 bilhões a mais do que no ano anterior. Isso é consistente com o aumento de 6% nas chegadas de turistas internacionais em 2018.

Por regiões, a Ásia e o Pacífico lideraram com crescimento de 7% nas receitas do turismo internacional, seguido pela Europa com um aumento de 5%. O Oriente Médio registrou crescimento de 3%, enquanto a África (+ 1%) e as Américas (0%) registraram resultados mais modestos. Europa Central e Oriental e Nordeste da Ásia (ambos + 9%) foram as sub-regiões com o maior crescimento.

OMT: principais mercados

O crescimento das receitas foi impulsionado pela forte demanda por viagens internacionais no contexto de uma economia global robusta. Entre os 10 principais mercados de origem do mundo, a França e a Rússia registraram um crescimento de 11% em gastos de saída em 2018, enquanto a Austrália registrou um aumento de 10%.

A China, maior gastadora do mundo, informou US$ 277 bilhões em gastos internacionais em turismo em 2018, um aumento de 5% em termos reais em relação ao ano anterior, enquanto os Estados Unidos, o segundo maior, gastaram 7% a mais, chegando a US$ 144 bilhões.

As despesas internacionais do Reino Unido cresceram 3% em 2018 e 4% da Itália, enquanto a Alemanha e a República da Coréia relataram resultados bastante achatados. Mais abaixo no ranking, a Espanha teve um gasto 12% maior no turismo internacional em 2018.

(*) Crédito da foto: Hotel News Resource

Comentários