Mtur anuncia programa Investe Turismo em Foz do Iguaçu (PR)

Mtur- investe turismoAções conectam os destinos de Foz, Curitiba, Morretes e Paranaguá

Na manhã de ontem (12), Marcelo Álvaro Antônio, ministro do Turismo e Carlos Massa Ratinho Jr, governador do Paraná, anunciaram durante seminário em Foz do Iguaçu (PR) o início das ações do programa Investe Turismo na Rota Corredor do Iguaçu do Mtur (Ministério do Turismo) – que visa conectar os destinos de Foz, Curitiba, Morretes e Paranaguá com investimentos de infraestrutura e incentivo ao turismo em todo o estado. 

A apresentação na cidade das cataratas é a quarta realizada do circuito que vai percorrer todo o Brasil apresentando projetos de desenvolvimento em 30 rotas turísticas estratégicas. Nesta primeira etapa, o Mtur vai disponibilizar R$ 200 milhões em investimentos em todo o país. 

“O que queremos e buscamos aqui é um nível maior de gestão compartilhada, focado em inteligência de mercado, que possa desenvolver nosso potencial plenamente”, diz Antônio. “Hoje, o mercado internacional já olha para o Brasil com outros olhos, sobretudo no turismo. Acredito que com uma economia verdadeiramente liberal, vamos desburocratizar, desregulamentar e dar asas ao crescimento do setor”, destacou o ministro.

Segundo Antônio, o modelo de parceria público-privada vai dar ao setor de viagens o protagonismo necessário para se consolidar como vetor econômico. O ministro ainda afirmou que o presidente Jair Bolsonaro vê o segmento como mole propulsora para o desenvolvimento do país, facilitando a implantação do Investe Turismo. “Isso facilita nosso trabalho, especialmente onde o governador também compartilha deste pensamento, como é o caso do Paraná”, afirmou.

Para Ratinho Jr, o turismo é uma matriz econômica de primeira prioridade no estado e o programa abre oportunidades para divulgar e melhorar os destinos paranaenses. “O governo federal tem reconhecido que Foz e o Paraná estão na rota e no calendário turístico do Brasil. Tenho certeza de que o Investe Turismo vai fazer com que mais pessoas venham e conheçam nossas belezas e nossa gente”, destaca. 

O governador também destacou que o Paraná pretende explorar melhor o mercado para o ecoturismo, segmento que deve crescer 200% até 2023, segundo estudo de uma consultoria norte-americana.

Mtur: ações e investimentos

Os destinos serão contemplados com ações organizadas em quatro linhas de trabalho: o fortalecimento da governança, por meio de uma agenda estratégica entre setor público e privado; a melhoria dos serviços e atrativos turísticos, com foco especial nas micro e pequenas empresas; marketing e apoio à comercialização, por meio de campanhas, produção de inteligência mercadológica e participação em eventos estratégicos; além da atração de investimentos e apoio ao acesso a linhas de crédito e fontes de financiamento.

O Mtur já injetou R$ 526 milhões em mais de 1,6 mil projetos de infraestrutura em todo o estado do Paraná. A pasta também aprovou oito programas que somam R$ 465 milhões em financiamento para o setor no estado.

Entre as propostas que receberam o Selo+Turismo está o Seaquarium (R$ 220 milhões), um grande aquário turístico que comporá um complexo de visitação nas proximidades das Cataratas do Iguaçu e deve atrair cerca de 1 milhão de visitantes ao ano. O empréstimo internacional tramita no CAF (Banco de Desenvolvimento da América Latina).

Antônio ainda aproveitou a passagem por Foz do Iguaçu e participou da abertura do 14º Festival das Cataratas na noite de ontem (12). O evento reúne players do mercado turístico para promover negócios entre buyers e suppliers de produtos, serviços e destinos. 

(*) Crédito da foto: Nayara Matteis/Hotelier News

Comentários