Morre Paulo Gaudenzi, ícone do turismo baiano

Paulo Gaudenzi - morteGaudenzi morreu em decorrência de complicações de um AVC

Paulo Gaudenzi, um dos nomes mais respeitados do turismo baiano, faleceu na tarde desta segunda-feira (4), aos 74 anos. Ex-secretário de Cultura e Turismo da Bahia, ele estava internado na UTI do Hospital Português, em Salvador, há algumas semanas em função de um AVC. Ele deixa três filhos.

Durante a internação, Gaudenzi desenvolveu insuficiência renal e quadro de infecção, e essas complicações acabaram levando ao óbito. O velório e o sepultamento serão realizados amanhã (5), no Cemitério Jardim da Saudade, em Salvador, ainda sem horário definido. 

Paulo Gaudenzi: legado 

Gaudenzi comandou, durante 12 anos, a secretaria de turismo baiana durante os governos Antonio Carlos Magalhães e Paulo Souto. Na ocasião, foi responsável por desenvolver o plano estratégico do turismo do estado, nos anos de 1980 e 1990. O profissional também presidiu a BahiaTursa.

Sua última passagem profissional foi como vice-presidente de Relações Institucionais da Salvador Destination, órgão que fundou. Nas suas duas gestões (2013/2015 e 2015/2017), a entidade atraiu 68 eventos nacionais e internacionais, cujo impacto na economia local poderão ser percebidos até 2020. Entre eles, destaque para o “Ciranda de Negócios”, que reuniu realizadores de eventos e associados em dois dias de interação e contato direto. 

Gaudenzi deixa sua marca não apenas no cenário baiano, mas também no turismo nordestino, tornando-se referência nacionalmente. Ao longo da carreira, por exemplo, publicou cinco livros e proferiu mais de 150 conferências e palestras no Brasil e no exterior.

(*) Crédito da foto: Divulgação/Assessoria Paulo Gaudenzi 

Comentários