Com 90% de associados fechados, BLTA dá suporte aos hotéis durante a crise

BLTA- coronavírusSimone: não podemos colocar todos em uma mesma estratégia

Batalhando ao lado de outras entidades turísticas pela sobrevivência do setor, a BLTA (Brazilian Luxury Travel Association), vem atuando ativamente como suporte aos seus associados. Com 39 hotéis parceiros, 90% deles estão fechados. Diante de um cenário preocupante, a associação está promovendo ações que beneficiem não só as empresas, mas também as comunidades em que estão inseridas.

Após se pronunciar a favor de políticas de cancelamentos mais flexíveis visando minimizar o impacto do coronavírus no país, a entidade promove constantes reuniões com associados para discutir soluções em períodos de crise. “Sabemos que abril será o mês mais difícil e precisamos nos organizar. Cerca de 90% dos nossos associados estão fechados, seja por opção ou por imposições do governo e, em breve, chegaremos a 100%”, comenta Simone Scorsato, diretora-executiva da BLTA.

Além de calls com parceiros, a associação ainda mapeia ações coletivas em prol dos destinos nos quais os hotéis estão localizados. Um case de sucesso é Trancoso (BA), que atingiu a meta de arrecadar 1,5 mil cestas básicas em três meses já nas primeiras semanas, iniciativa dos empresários locais. “Entendemos que o turismo não é um hotel, mas uma atividade que afeta a comunidade como um todo. Queremos auxiliar estes locais no combate à fome. Até o momento, estas são iniciativas individuais e isoladas”.

A BLTA ainda reduziu em 50% a contribuição mensal dos associados durante a pandemia e incentivando boas práticas de prevenção em hotéis que mantiveram suas operações. “Estamos conscientes que o momento é de paralisação, mas a decisão é individual de cada empreendimento”.

BLTA: auxílio governamental

Com a decepção da MP 927, entidades do setor reivindicaram soluções mais efetivas para o setor. Agora, com a MP 936, a hotelaria respira um pouco mais aliviada momentaneamente. Para Simone, a proposta do governo pode ser uma solução saudável tanto para empresas quanto para colaboradores. “É uma medida que nos abre várias possibilidades. Acredito que cada negócio vai se identificar com um formato, uma saída. Não tem como colocar todos em uma mesma estratégia”.

A BLTA ainda realizou um call com associados e um advogado para esclarecer possíveis dúvidas a respeito das soluções apresentadas pelo governo. “Agora cada um vai fazer a sua lição de casa e analisar qual estratégia de encaixa. Acredito que nas próximas três semanas decisões serão tomadas, mas nossos associados estão batalhando para manter suas equipes”.

(*) Crédito da foto: Vinicius Medeiros/Hotelier News

 

Comentários